sábado, 2 de agosto de 2014

Presente enviado por Deus

     Sonhos.. quem nunca dormiu e acordou pensando em algo que almeja muito mas parecia/parece impossível de se tornar realidade? Comigo não foi diferente, mesmo sendo uma menina de poucos sonhos e vontades, desde muito nova eu tinha apenas um, que era de um dia poder ser mãe, de gerar um bebê, de senti-lo dentro de mim e carrega-lo os 9 meses até que chegasse a hora de ver o rostinho angelical de um bebê com meus traços e do meu amado.
     Mas a vida não é feita apenas de sonhos e coisas boas, e junto do meu sonho, existia também o medo de não conseguir fazê-lo real, pois um bebê é uma dádiva de Deus e eu acredito muito que Ele só da essa chance á quem merece ou á quem precisa aprender algo com a criança, além do mais, minha saúde sempre foi muito debilitada, já passei por duas cirurgias, tinha (ou tenho, não sei) problema nos rins, já tive uma complicação pequena no coração, hipoglicemia e mais um monte de coisa que eu poderia perder um tempinho contando, mas além de todos os problemas mais sérios, eu sempre tive também o ovário com cistos, o que além das cólicas que doíam a alma, aumentava o risco de não conseguir engravidar, preocupada com isso foi na GO onde ela me passou um anticoncepcional que eu tomei durante quase dois anos. Eu tomava certinho todos os dias mas não sentia que estava fazendo o certo e  não estava mais me agradando, além de passar mal todas as vezes antes da menstruação vir, por fim parei de tomar o remédio em janeiro deste ano e eu e o Neto continuamos nossa vida sexual normal, além claro de prevenir como achávamos seguro. Na minha mente, engravidar estava longe de ser possível porque os sintomas dos cistos reapareceram, meu rosto encheu de espinhas, as unhas ficaram quebradiças e tudo mais.
    Apesar da minha menstruação nunca ter vindo na data certinha, ela nunca havia atrasado mais do que 10 dia e aconteceu isso pela primeira vez de Abril para Maio, e quando estava uns dias atrasados eu e o Neto resolvemos fazer o exame de farmácia só para desencargo de consciência mesmo, mas com a certeza de que daria NEGATIVO e foi isso mesmo que aconteceu, o Neto comprou e me trouxe aqui no serviço, eu fiz escondido e rapidinho e na verdade, na hora não deu nem negativo nem positivo, não apareceu linha nenhuma mas depois de muitas horas apareceu apenas uma linha e eu desencanei mesmo de que poderia estar grávida.
   Os meses foram passando e eu com a minha loucura de fazer tatuagem e pintar o cabelo, foi quando decidi de uma vez por todas que viraria ruiva, marquei cabeleireiro, comprei as tintas mas como o Neto falava sempre para mim que eu estava grávida, que o teste tinha dado errado, que as dores no estômago e as queimações eram por causa do bebê e etc, resolvi fazer o exame de sangue que a médica tinha passado a meses atras. Então esperei o Neto chegar do serviço, dei uma fugidinha do meu e fui lá no laboratório, era uma sexta-feira e eu pintaria o cabelo no sábado de manhã, ou seja, o exame precisaria ser pego no mesmo dia. Eu fiquei enrolando e acabei não pegando o resultado, mas estava super tranquila porque ainda sim para mim eu não estava grávida. O Neto me ligou perguntando se tinha pego o resultado e brigou comigo porque eu não fui, ou seja, na minha cabeça ele também não havia pego.
    Como era sexta-feira, eu peguei minhas coisas em casa e fui para a casa dele para dormir lá, quando cheguei ele pediu que eu esperasse um pouco lá embaixo que ele tinha uma surpresa e que precisava arrumar, eu falei que tudo bem mas nem sonhava o que ele estava aprontando. Foi quando ele apareceu e falou que eu estava liberada para subir. Subi e abri a porta do quarto, morrendo de medo de ser algum tipo de brincadeira ou gracinha dele. Em cima da cama havia dois pacotinhos de presente mas mesmo assim, continuei sem fazer ideia do que seria. Sentei na cama e já fui logo procurando uma câmera para ver se ele estava gravando para me zoar, e ele realmente estava. Mas okay, era hora de abrir os pacotinhos! Eu peguei um deles e embaixo apareceu o envelope do exame, na hora eu fiquei gelada, mas ainda assim não fazia ideia do que estava por vir.
   Abri o envelope e lá estava POSITIVO, gente.... POSITIVO, positivo, P-O-S-I-T-I-V-O. Eu li a folha inteira, conferi os dados, perguntei para o Neto se ele tinha digitado o exame no computador (olha as ideias da pessoa retardada), e nossa, eu não acreditava, olhava as roupinhas, olhava o resto do Neto super tranquilo e feliz, e tudo parecia mentira. Não era possível, meu sonho se tornando realidade do jeito que eu sonhava, com a pessoa que eu sonhava, tão cedo quanto eu queria!
    Mas como eu sou dura na queda e não queria criar falsas esperanças, mesmo com o exame em mãos não conseguia acreditar que eu estava grávida, e como nós temos uma tia GO, liguei para ela perguntando se podia levar o exame até o consultório para ela ver porque minha cunhada falou que quem tem cisto no ovário pode ter exame de Beta com falso positivo (o que já havia me deixado mais desanimada). Cheguei no consultório toda nervosa e pedindo a Deus que acontecesse o melhor para todos nós, quando entrei na sala dela ela já me abraçou falando parabéns pelo bebê e quando a entreguei o exame ela só circulou o resultado e falou que já era para começar o pré natal e fazer um ultrassom para ver de quanto tempo eu estava.
    Conseguimos marcar o ultrassom para quase uma semana após a consulta, tomei aqueles copos cheios de água no meu serviço e o Neto veio me buscar. Chegamos no laboratório e eu não conseguia nem andar por causa da bexiga cheia, fora o nervosismo, o medo... O Neto já tinha certeza absoluta que eu realmente estava, mas no fundo, ele estava tão nervoso quanto eu. O homem que fazia o exame nos chamou, meu coração acelerou freneticamente, minha mão gelou, meus pés adormeceram e o medo tomou conta de mim. Mas graças a Deus, isso só durou até eu abrir a calça e o médico passar o gel na minha barriga, foi imediato, LÁ ESTAVA UM BEBÊ, formado, batendo os bracinhos e as perninhas. Eu mal podia acreditar que era verdade, eu realmente estava grávida!! Ele nos explicou tudo, falou que o bebê estava direitinho, do tamanho correto e colocou o som do coraçãozinho dele para a gente ouvir. Depois desse minuto, a minha música preferida passou a ser o segundo melhor som do mundo, porque agora o melhor e o mais tranquilizador é o som das batidas do coração do nosso neném, é um sentimento único, que na hora eu não consegui nem chorar, só queria guardar tudo aquele de maravilhoso que estava sentindo para sempre.
   Saímos do exame emocionados e felizes, com uma sensação que eu nunca tinha sentido, parecia que naquele instante minha vida tinha mudado, parecia que a partir da li minha vida teria que ser diferente, com propósitos e objetivos diferentes, e isso me fazia bem, alias, eu nunca tinha me sentido tão bem na minha vida! E está sendo assim até hoje, a cada palavra boa que ouvimos de nossos familiares felizes com a notícia, a cada novidade do bebê, a cada roupinha que a gente ganha imaginando o sexo..
    Quando fizemos o exame, para ser mais específica,  no dia 22 de julho, eu estava com 12 semanas e 2 dias, hoje, dia 8 de agosto eu estou com 14 semanas e 2 dias, não vejo a hora de poder fazer o próximo ultrassom para ver o que mudou, o quanto ele cresceu e tudo mais!
    Com certeza terá pessoas para falar mal, virar os olhos e apontar o dedo, mas nós estamos tranquilos e felizes, não foi algo premeditado, mas se Deus deixou que isso acontecesse agora é porque era para acontecer.

                                            

   -E bebê mesmo que você demore longos anos para ler tudo isso, saiba que seus papais estão muito felizes e ansiosos para conhecê-lo, não existe amor mais puro do que esse!- 

2 comentários:

  1. Que lindo! Parabéns pelo bebê! Que venha com muita saúde...

    bjs!

    ResponderExcluir